Energia Solar: Vantagens e Desvantagens

Muitas pessoas sabem que a energia solar é uma das mais recomendadas como fonte de energia limpa e renovável, mas que ela é significativamente cara. O que não é um conhecimento comum, no entanto, é o que significam estes dados, e quais são as vantagens e desvantagens reais da energia solar.

energia-solar-vantagens-e-desvantagens-1

Confira os prós e contras desta tecnologia:

Vantagens

Fonte Renovável de Energia

Uma das maiores vantagens sobre energia solar é sua “matéria prima”. Diferentemente de combustíveis fósseis, a disponibilidade diária de sol não tende a diminuir ou se esgotar (ao menos em uma escala gigantesca de tempo).

Isso torna a energia solar uma das mais seguras apostas a longo prazo, garantindo que a tecnologia desenvolvida para sua utilização não vá se perder com a escassez do produto.

Energia Limpa

O sol, ao contrário do que ocorre com o carvão mineral, o gás natural ou o petróleo, não precisa ser extraído da natureza, e sua conversão em energia não gera grandes quantidades de gases poluentes.

Em comparação com a forma de energia renovável mais popular do Brasil, as hidrelétricas, a energia solar também apresenta uma vantagem: não precisa formar represas, alagando grandes áreas de vegetação, e até mesmo de habitação humana. Além de limpa, a energia solar gera, portanto, pouco impacto negativo no ambiente ao seu redor.

Custos de Manutenção Baixos

Embora possua um custo de instalação significativamente alto, os custos de manutenção de uma usina solar ou de placas solares de menor porte são praticamente insignificantes, comparados com outros tipos de geração. Em situações onde outros tipos de geração sejam impraticáveis, a energia solar é uma opção que ainda mantém os preços competitivos.

Possibilidade de Microgeração

Uma das grandes vantagens da energia solar é a microgeração. Microgeração é a possibilidade de gerar energia elétrica com pequenas plantas energéticas, para utilização residencial. A atividade resume-se à instalação de placas fotovoltaicas sobre o imóvel, captando o sol e convertendo em energia elétrica.

No Brasil, além da possibilidade de microgeração, há a regulamentação dos créditos de energia, que consistem na “injeção” da energia produzida que não foi consumida pela residência na rede de distribuição. Essa injeção gera créditos, que podem ser utilizados para abater o consumo de energia em momentos onde a microgeração não supriu todo o consumo da casa.

Desvantagens

Extração do Silício

Apesar de ser defendida como uma energia limpa, a fabricação das placas fotovoltaicas exige a extração do silício da terra – principal matéria prima utilizada nas placas. Ao contrário do sol, o silício é esgotável e altamente demandado no mercado como um semicondutor de qualidade.

Alto Custo de Instalação

Se o silício é altamente demandado, esgotável e não é altamente disponível no ambiente, é natural assumir que ele seja um material bastante caro. Na fabricação de placas fotovoltaicas, eles representam mais de a metade dos custos, o que torna a tecnologia significativamente cara para ser instalada.

Sazonalidades

Outro problema da energia solar é que a maioria das regiões geográficas sofrem da sazonalidade da irradiação solar. Isso quer dizer que, em determinados períodos do ano, a intensidade da energia solar que atinge o local é diminui. Isso não torna a energia solar a mais indicada como fonte primária de energia de um sistema de abastecimento inteiro, mas mais indicada como uma solução auxiliar para a questão.

Talvez você também goste dos artigos abaixo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *