Mercado de Energia Solar: Como Participar

O mercado de energia solar, segundo a ANEEL, tende a crescer 70.000% em menos de uma década. Estes números revelam quantas oportunidades a tecnologia pode gerar, para aqueles que estiverem dispostos a explorar um mercado que ainda é bastante novo no país.

mercado-de-energia-solar

Confira as principais áreas para se participar do mercado de energia solar, e quais as principais oportunidades para cada uma destas especialidades.

Projetos e Engenharia

Quem pensa que o mercado de energia solar está restrito para os graduados em Engenharia Elétrica, está muito enganado.  O mercado de energia solar mais cotidiano está geralmente ligado a projetos elétricos e ao trabalho de instalação e manutenção de plantas e placas fotovoltaicas, mas há grande espaço para diferentes especialidades.

Em especial, engenheiros especializados em gerenciamento de projetos estão entre os mais procurados. Eles podem ser responsáveis por questões que vão desde a análise de viabilidade econômica da troca da fonte energética, até o desenvolvimento de produtos relacionados à tecnologia.

A indústria brasileira de produção de placas fotovoltaicas ainda não é altamente desenvolvida, o que representa, ao mesmo tempo, uma dificuldade e uma oportunidade. É um dificuldade em função das vagas reduzidas para a atividades, mas uma oportunidade de destacar-se em um mercado ainda incipiente. Destaca-se, no país, as pesquisas a respeito de filmes fotovoltaicos orgânicos, que não dependem de silício.

Arquitetura

Se uma das principais vantagens da energia solar é a microgeração – a geração energética residencial com placas fotovoltaicas – o mercado de energia solar também é benéfico para arquitetos. O equipamento não é necessariamente barato, e ele pode ocupar boa parte da cobertura da casa.

É natural assumir que há uma preocupação estética e de integração dos equipamentos de captação fotovoltaica envolvida em todo o processo, que ainda é um mercado inicial. A estimativa da Agência Nacional de Energia Elétrica, ANEEL, é de que mais de 700 mil residências tenham instalado placas fotovoltaicas de geração até 2024. Isso indica um crescimento do mercado em mais de 700 vezes durante a próxima década.

Eletricistas

Eletricistas especializados na tecnologia solar também podem se beneficiar do crescimento previsto para o mercado de energia solar. Além de posições em usinas, eletricistas certamente terão demanda para a instalação de diversas plantas de microgeração residenciais.

Os sistemas de microgeração ligados à rede elétrica exigem um profissional certificado, que atenda às regulamentações estabelecidas pela ANEEL em 2012. Eletricistas que estiverem preparados para atender a demanda, adquirem uma parcela significativa do mercado.

Empresários e Empreendedores

Um mercado em crescimento sempre é uma boa opção para os empreendedores. Equipamentos e dispositivos autônomos, alimentados por energia solar, novos modos de captação solar, tecnologias que otimizem o aproveitamento, e até mesmo produtos que ainda nem foram criados podem ser a melhor escolha para quem gosta de criar seu próprio negócio.

No Brasil, além do processo de importação dos equipamentos de captação fotovoltaica, há uma grande movimentação de mercado em venda dos chamados “kits solares”, que são os equipamentos e as regras de instalação de placas e sistemas solares. Outra boa opção é a criação de negócios especializados – especialização em aquecimento residencial, em geração de áreas rurais ou em equipamentos autônomos, por exemplo.

Talvez você também goste dos artigos abaixo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *