Como fazer um gerador de energia caseiro?

Gerador de energia caseiro

Fazer um gerador de energia caseiro pode ser uma ideia empolgante para muitas pessoas. O simples pensamento de construir um dispositivo caseiro capaz de gerar energia é suficientemente empolgante para muitas pessoas.

Por isso, separamos uma maneira simples de se fazer um gerador de energia caseiro. Trata-se de um pequeno gerador eólico, de montagem simples e leve, que pode ser instalado em qualquer local com corrente de vento.

Obviamente, fazer um gerador de energia caseiro não vai zerar sua conta de energia. Trata-se mais de um experimento interessante do que uma forma de produção energética que afetará significativamente sua conta de luz.

Na verdade, a autogeração de quantidades razoáveis de energia só é permitida com equipamentos homologados, no Brasil. Trata-se de uma forma de garantir a sua segurança, assim como a estabilidade de toda rede elétrica.

Saiba como fazer um gerador de energia caseiro para alimentar sua curiosidade a respeito do assunto:

Gerador eólico caseiro

Para fazer este dispositivo, você precisará dos seguintes items:

  • 5 acopladores PVC com joelhos de 90º (25 mm);
  • 3 acopladores em T (25 mm);
  • Um cano PVC de 25 mm de 25,5 centímetros;
  • Quatros canos PVC de 25 mm de 9 centímetros;
  • Dois canos PVC de 25 mm de 20,4 centímetros;
  • Dois canos PVC de 25 mm de 7,7 centímetros;
  • Um conjunto de “hélices” de três pás de tamanho compatível;
  • Motor pequeno o bastante para caber no acoplador, com fios com mais de 25 centímetros;

Reúna um dos joelhos com um cano de 9 cm, e um acoplador T na outra ponta do cano. Adicione outro cano de 9 cm na ponta do T que dá continuidade ao cano anterior. Coloque um novo joelho na ponta deste cano.

Repita o procedimento ou outros dois danos de 9 cm, um T e dois joelhos. Você deve ter, agora, duas peças idênticas com uma saída em cada ponta e um saída central, no T. Utilize os dois canos de 20,4 centímetros para conectar as extremidades destas duas peças, deixando apenas a conexão central.

Nesta conexão central, você irá encaixar os dois canos menores, conectados pelo terceiro T, com a saída livre virada para cima. Como resultado, você deve ter um retângulo quase quadrado de canos, com uma base de canos passando no meio e uma saúde livre para cima, bem no meio da estrutura.

Nesta saída, você deve encaixar o cano mais longo. Na ponta de cima dele, coloque o último joelho de 90 graus. É nesta saída que você deverá encaixar a hélice com as pás. A hélice deve estar diretamente conectada com a haste do motor – a parte que faz com que ele se movimente internamente.

Faça um pequeno furo na base do cano, a cerca de dois centímetros de altura. Coloque os fios para dentro do cano pela entrada superior, encaixando o motor confortavelmente no conector. O encaixe deve estar suficientemente rígido para que a hélice possa se mover sem desencaixar o motor do local. Passe os fios por dentro do cano, retirando-os pelo furo feito em sua base.

Se necessário, prenda o motor de forma mais rígida com fitas ou espumas, sempre cuidando para não danificar o equipamento. Você deve levar em consideração que seu motor sempre estará em funcionamento, enquanto o equipamento estiver em testes. Por isso, ele precisa estar bastante seguro dentro do conector de PVC.

Seu pequeno gerador eólico estará pronto. Para testá-lo, basta conectar a ponta dos fios a algum dispositivo elétrico. Se você possuir um potenciômetro, pode descobrir quanta energia seu pequeno gerador pode produzir.

Esta técnica já foi testada para garantir o carregamento de pilhas e baterias. Com a corrente de ar adequada, você deve conseguir atingir este resultado. Lembre que a qualidade do motor e o peso das pás da hélice influenciam diretamente na quantidade de energia gerada.

Talvez você também goste dos artigos abaixo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *