Geração de energia através de aterros sanitários: como funciona?

Embora nem todas as pessoas saibam, é possível conseguir geração de energia através de aterros sanitários. Isso quer dizer que os enormes aterros que apenas produzem gases tóxicos com o lixo produzido, poderiam auxiliar a produzir mais energia elétrica.

Embora não seja um método energético exatamente limpo, o problema de sua poluição não é a geração de energia, mas o próprio sistema de coleta de lixo com aterros e grandes depósitos. Isso quer dizer que a geração de energia através de aterros sanitários é uma forma de minimizar problemas.

Entenda como funciona esta tecnologia, e quais as características envolvidas em sua produção:

Como ocorre a geração de energia através de aterros sanitários?

572130b91a283-aterro-sanitario

Uma enorme parte do lixo que é levado aos aterros, consiste em material orgânico. São sobras de comida, papéis utilizados, cascas de fruta, galhos e diversos outros materiais. Sobre estes materiais, micro-organismos realizam um proceso de decomposição, que é a transformação e degradação química da matéria.

Este processo de decomposição gera dois tipos de gases problemáticos para o ambiente. Cerca de 60% dele é de metano, e os outros 40% são de dióxido de carbono. O metano é um dos principais contribuidores para o aquecimento global e problemas ambientais.

Quando há a instalação de uma usina de geração de energia através de aterros sanitários, este metano é recolhido por tubulações e misturado com outros gases. Assim ele torna-se combustível para o funcionamento de turbinas. Estas turbinas são capazes de gerar energia elétrica, consumindo o metano no processo de combustão.

Quais são os impactos ambientais da geração de energia através de aterros sanitários?

Como dito anteriormente, a geração de energia através de aterros sanitários não é exatamente limpa, especialmente em função dos gases envolvidos neste tipo de ambiente. No entanto, é necessário considerar que este tipo de matriz energética aproveita os aterros já existentes. A ideia não é criar mais aterros para que se possa produzir energia.

Pelo contrário: a ideia é não permitir que o metano dos aterros seja disperso no ambiente. Desta forma, a geração de energia através de aterros sanitários reduz o impacto ambiental de um aterro mal aproveitado.

Isso garante uma melhor qualidade do ar em locais onde já há aterros instalados. Isso ocorre através da conversão do metano, no processo de combustão, em CO2. Embora o dióxido de carbono não seja exatamente benéfico para o ambiente, ele é cerca de 23 vezes menos danoso do que o metano.

Por que escolher a geração de energia através de aterros sanitários?

A escolha deste tipo de geração passa pela falta de escolha causada pela instalação de aterros. Um aterro sem este tipo de solução simplesmente libera o metano para o ambiente, ou o queima antes da liberação, sem aproveitamento energético. Em geral, isso depende do tamanho do aterro, o que pode causar efeitos perigosos.

Outra vantagem é a escala do impacto de uma usina instalada sobre um aterro. Em comparação a uma usina que queime matéria mineral – como uma usina a carvão ou a gás natural – seu impacto local é bastante reduzido. Isso quer dizer que as cidades no entorno beneficiam-se duplamente deste tipo de tecnologia.

Veja também:

Talvez você também goste dos artigos abaixo

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *